Nature - Centros | Cadaval Cativa

Skip to content

Wild Animal Recovery Center of Montejunto

The Wild Animal Recovery Center of Montejunto, is located in the village of Tojeira, this is a joint project of Quercus - ANCN, the Parish of Vilar and the Vilar’s Scouts Group, has, from the beginning, the important support of the Municipality of Cadaval.

This rehabilitation center is geared essentially towards treatment and recovery of birds and other animals from the Portuguese fauna that are wounded or subjected to prolonged captivity, having as an objective their release into a natural environment. Almost all the species that are taken in are birds, and amongst them, the majorities are birds of prey. Besides the main objective of its existence, which is to rehabilitate wild animals, CRASM conducts environmental education activities to alert about the need for nature’s preservation in general and particularly in Serra de Montejunto Mountain. To support those activities, the Centre has an interpretive exhibit about its important natural patrimony. These activities are composed by visits to CRASM, training, fauna and flora observational field trips, release of recovered animals and other kinds of events adapted to the visiting groups.

Mapa com a localização
É necessário ter javascript ligado para a ver este conteúdo.

Contacts

Rua 1º de Maio, nº 10
Tojeira
2550-076 Vilar CDV

José Manuel Bernardo, cell. 966 775 515
Junta de Freguesia de Vilar, tel. 262 771 060

GPS 39°11'09.44"N | 09°05'06.16"W

Info extra 

O que fazer se encontrar um animal selvagem ferido ou debilitado: 

• Aproxime-se cautelosamente, usando uma toalha ou manta para cobrir o animal, de modo a que este não o possa ferir enquanto se debate (Não se esqueça que são animais selvagens, estão feridos e assustados e não sabem que o vai ajudar!).

• Se tiver uma caixa de cartão, preferencialmente apenas um pouco maior do que o animal em si, coloque-o lá dentro. Se não tiver, enrole a toalha que usou à volta do animal para lhe limitar os movimentos, para que ele não se magoe ou o magoe a si. (Se tiver luvas grossas – de cabedal ou de jardinagem – use-as.

• NÃO lhe dê comida ou água. (Se o animal estiver há muito tempo sem comer, ou se a comida não for apropriada para essa espécie, pode ser pior do que ficar em jejum um pouco mais).

• Contacte o SEPNA  (Serviço de Proteção da Natureza da GNR) ou o CRASM para entregar o animal o mais rapidamente possível. Até à recolha mantenha o animal num local calmo, escuro e aquecido.

• Se não se sentir confortável a manipular o animal, contacte diretamente o SEPNA e vigie o animal, se possível, para garantir que não se esconde antes de chegar ajuda.

• Durante as épocas de reprodução pode encontrar crias de ave no chão e pensar estarem feridas. Muitas vezes caíram apenas do ninho na primeira tentativa de voo ou passeio e estão bem e continuam a ser alimentadas pelos progenitores. Nestes casos tente verificar se os progenitores se encontram na zona ou se a ave está realmente ferida (com sangue ou muito debilitada). Pode colocá-la num ramo mais alto para não estar tão desprotegida no chão. Se em caso de dúvida a recolher para entregar no CRASM, registe bem o local onde foi encontrada, pois pode ser possível devolvê-la ao ninho, uma vez avaliada e tratada.

Downloads